segunda-feira, 21 de março de 2011

ARVORE E POEMA

A Ainda era criança e hoje vos conto
R Recordo com saudades, o simples acto
V Vi uma pequena semente e semeei-a
O Os meus cuidados foram enormes
R Reguei-a, limpei-a e vi-a crescer e em árvore se tornar
E E hoje que é da poesia lembrei-me e escrevi este poema…

E E não é que também é da árvore?

P Porque não plantar hoje, meu Deus
O O Amor no coração dos homens
E Em forma de poesia bela da criação
M Manifesto único da tua obra e terminar com o ódio
A Assim transformar a terra num grande jardim!



João Furtado

21 de Março de 2011

Sem comentários:

Publicar um comentário